Resenha: Fangirl.

SIM, FINALMENTE!

Quem já leu outros posts aqui no blog deve ter passado por esse, ou talvez por este outro, sobre a minha saga pra terminar de ler Fangirl. Não é que o livro fosse ruim, mas sabe quando você vai dando pausas na leitura e aí procrastina o fim do livro até não conseguir mais? Eu me senti assim por um tempo. Tinha expectativas grandes com Fangirl. Depois de ler Eleanor & Park  na verdade, quase devorar o livro – fiquei esperando que FanGirl me arrebatasse de imediato.

IMG_1189-0

O livro trata de Cath, e trás um cenário cheio de informações; ela tem uma irmã gêmea idêntica (Wren) – e elas sempre foram muito unidas -, mora com o pai e a irmã, foi abandonada pela mãe ainda quando criança, é fã de uma série de livros e partindo disto criou um site chamado Carry On, onde escreve fanfiction. Na internet, ela tem muitos seguidores pois seu site se tornou bem popular. 

Sair do colégio e ir para a faculdade pode ser uma transição bem difícil para algumas pessoas, e para Cath foi assim também. Primeiro, sair de casa e mudar-se de cidade, ficando longe do seu pai. Aí sua irmã decide não dividir dormitório com ela pois já não queria “ser metade de um par”(ela queria fazer suas próprias escolhas e se descobrir através da experiência que ir à faculdade é). E  para completar, chegando ao seu dormitório Cath conhece Reagan, sua colega de quarto e à priori, intimidadora. 

Bom, durante boa parte do livro, a vida de Cath parece de pernas para o ar. Aos poucos tudo parece ir se organizando; ela vai se dando melhor com Reagan, conhece Nick numa das aulas da faculdade e começam a escrever juntos (ela chega a ter uma quedinha por ele), e também Levi (ex-namorado de Reagan que as visitava o tempo inteiro no dormitório). Mas o que acontece com eles você só vai poder saber se ler. 

fangirl

Corre pra ler e descobre quem teve esse diálogo com ela. hahaha

Confesso que durante o livro me desmotivei a terminar a leitura. Em certo momentos penso que a leitura ficou chata; eu costumo gostar de livros detalhistas em cada cena, então talvez não tenha me engajado nesse por ter interrompido tanto a leitura; shame on me. Também penso que algumas coisas não ficaram tão bem resolvidas (a mãe de Cath e Wren resurge em dado momento do livro, mas não se sabe o que acontece com ela ao final dele). Por outro lado, algo que amei sobre Fangirl é que foi o tipo de livro em que o final não era óbvio (pelo menos para mim); eu não tinha noção sobre alguns desfechos e detalhes até a última página.

É uma leitura leve e super recomendo. Já leu? 🙂

Anúncios

5 comentários sobre “Resenha: Fangirl.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s